quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Seu figurinho compete com o seu curriculo?




Essa figura é nada mais nada menos que a advogada Ana Lúcia Assad, advogada do criminoso que matou a jovem Eloá em 2008.
Bom, não vou entrar no mérito da questão de quem ela está defendendo e como. Se bem que na minha opinião, pelo que tenho lido e visto na TV, está tudo estranho.
A começar pela figura e o figurino desta profissional do Direito.




Roupas tem códigos e não fui eu quem inventou isso.
Uma coisa é uma jovem que escolhe um curso como Direito, chega na universidade com ainda com seus moletons do Mickey que comprou na Disney na sua viagem de 15 anos. Até aí tudo bem! Faculdade é uma coisa, inicio e fim de curso é outra, você deveria ser uma pessoa no início e outra no final. E ainda mais diferente atuando profissionalmente. É inadmissível que uma pessoa que está numa faculdade de Direito, não observe seus professores e em estágios não observe os profissionais que convive e vê. Se bem que eu já vi advogadas no Forum BH que mais pareciam professoras de ginástica e outras que pareciam estar vindo da night.


Saia vermelha, decote profundo, top de renda, sandálias com os pés absolutamente expostos, bijuterias extravagantes, blusa de lacinho, babadinhos e mangas bufantes! De onde veio e para onde vai essa "advogada"? Nem para assistente esse figurino presta! Desculpe a franqueza!



Imaginem uma professora de mini saia?
Uma médica com roupa transparente mostrando a lingerie?
Uma atleta em ação, de brincos gigantescos?

Uma gerente de banco de moleton, tênis e camiseta regata coladinha?
Uma advogada criminal com roupa "romantiquinha ", com apelo sensual e brega?
Você confiaria numa dessas profissionais vestidas assim?





O cabelo (juba) é uma capitulo a parte. Mal cuidado, feio e extremamente grande. Não sou do time que acredita que só o liso é elegante (se bem que, no geral, é mesmo) mas é bem possível sim, ter um cabelo alinhado e elegantemente cacheado. Tendo claro, o tamanho e o corte certos. No mínimo!





Justamente nesse momento, estou fazendo a consultoria de uma jovem advogada que passou num concurso no extremo norte do país e vai se mudar pra lá..


Perfil: Mulher, advogada, jovem, linda e recém-formada,
Considerações importantes:Ela está de mudança para uma cidade conservadora, atuará como juíza, ou seja, julgando e acusando. Ela trabalhará em cargo de liderança de uma equipe 90% masculina, e cá pra nós, homem brasileiro no norte de país, já pensou? Preconceitos a parte, ela estará numa sociedade machista e conservadora.
Ela terá que se defender por ser jovem, por ser mulher e por ser a chefe! Ah! a cidade é quente como inferno! Tudo isso tem que ser levado em consideração.






Eu já falei sobre usar "máscaras" no trabalho, que seja! Se você ama porque ama shortinhos, micro saias, e decotes só que isso não cabe em nenhum ambiente profissional. Você ama porque ama tomara-que-caia. No trabalho? Onde? Como? Você ama seus longos brincos da feirinha e suas pulseiras barulhentas mega fashion? Imagine uma reunião de negócios com o barulhinho de pulseiras ou brincos de argolas batendo a todo momento? Não dá.





E também não é necessário que profissionais de ambientes e profissões formais formem um exército de mulheres de ternos pretos, sem graça e masculinos e scarpins. Nãooooo. Você pode e de ser feminina sempre, porém sensual no trabalho, jamais! Feminilidade é uma coisa e sensualidade é outra, parecidas, mas distintas. Falo de roupas e de atitude.





Que algumas profissões são formais isso é indiscutível, e formalidade não quer dizer cinza e preto. Pode usar cores sim e com sabedoria e bom senso além é claro que bom gosto e elegância .






Cumprimentos e decotes devem ser rigorosamente observados, não dá para mostrar pele no trabalho.






Sou taxativa quanto aos pés. Pés não devem ser mostrados no ambiente profissional principalmente nos mais formais, use sapatos sempre. E claro que lindos, poderosos e confortáveis, nunca, never, use sandálias com pés a mostra. Eu, na verdade não gosto de pé de fora em nenhum ambiente profissional, nem a mais linda das sandálias. Se usar rateirinha, eu te mato!


Trabalho como Arte Educadora duas vezes por semana (já contei). Vou religiosamente de sapato fechado. Antes de dar aulas, eu que amo o mundo fashion só tinha sapatos peep toe altissimos (amo). Gente, eu tive que fazer um pequeno "enxoval" para trabalhar numa escola e com crianças, eu não tinha roupa para este ambiente e não dá pra inventar e achar que vai passar despercebido. Não mesmo. Comprei sapatilhas baixas (City Shoes D+) calças confortáveis, blusinhas fofas a prova de decotes ou transparências. E também não dá para usar essas roupas numa palestra sobre imagem e comportamento numa empresa com o homens de terno e mulheres de tailleur, que imagem eu passaria? Jamais seria respeitada como Personal Stylist. Estaria passando a mensagem errada. Cada lugar com seus códigos. Imagine, eu de saltão sentada no chão desenhando Miró com crianças de 5 anos?





Alfaiataria é tudo!


Fica bem em 90% das mulheres, 99% talvez.


Fica bem em 90% das profissões, 99% talvez.


Fica bem em 90% dos ambientes, 99% talvez.


É altamente adaptável e versátil. Eleva a mulher, dá idoneidade, credibilidade e elegância. Vai da professora, a advogada, a médica.




Aposte:


Alfaiataria.


Camisas.


Cores neutras prevalecendo.


Cores vibrantes como acessório ou item que apareça menos (camisa).


Risca de giz.

Bolsa estruturada.


Sapato.


Prefira peep toues.


Cintura marcada.


Cintos fininhos


Calça reta.

Pantalonas.


Saia do óbvio, apesar de que, clássico é clássico...


Tenha terninhos pretos com camisas e coloridas.


E não deixe de ter terninho branco com camisa black. Show!


Semi jóias.


Vermelho apenas em camisa e dependendo da situação. Ideal para eventos.


Colarzão quase sempre pode! Isso se você souber escolher.


Na dúvida, me chame! kkkkkkkk




Evite:


Terninhos clarinhos tipo rosinha e azulzinho altamente breguinha.


Aliás, evite tudo que é "inho".


Evite vermelho em saias, calças e principalmente em terninho. Não dá!


Cuidado com amarelo.


Bolsinha.


Sandálias.


Rasteirinhas (rasteirinha é chinelo melhorado).


Tênis.


Decotes.


Transparências.


Camiseta de malha.


Estampadão.

Brincão.


Bermudão.


Mini saia.


Renda.


Regata.






Beijão

Gisele

51 comentários:

  1. Olá Gisele. Analisei com atenção suas dicas e gostaria que vc me auxiliasse em um problema recorrente. Sou advogada, professora universitária (curso de Direito) e exerço um cargo de direção admnistrativa na universidade onde leciono e, por todas atividades, estou permanentemente em meio a pessoas, quer seja em reuniões de trabalho, em viagens ou sala de aula. Procuro vestir-me com certa discrição, mas esbarro sempre no problema da temperatura. Onde moro faz muito calor e, ainda que busque priorizar a alfaiataria, a partir do 28 graus nada mais cai bem. Vc pode até argumentar que o ar-condicionado resolve todos os problemas - e eu te digo que não! Estacionamentos, corredores de sala de aula, de salas de trabalho, de foruns, enfim. Não vivemos em uma redoma de ar-condicionado (infelizmente!). Todas as manhãs ao escolher a roupa que usarei durante o dia avalio não somente os compromissos assumidos, mas, principalmente, quanto calor fará e por onde circularei. É neste momento que as peças de alfaiataria ficam no armário! Renda? Gosto muito, evitando a tranparência, exatamente porque com ela eu consigo manter a leveza da temperatura com um toquezinho 'chic'. Sua experiência e conhecimento poderão me salvar dos 34 graus que estou sentindo agora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, (pena não saber o seu nome)
      A temperatura é um grande ponto importantíssimo a ser considerado e equilibrado na construção de um guarda-roupa, principalmente porque vivemos num país tropical e que em algumas profissões exigem de algumas de nós, sobriedade e descrição ao vestir. Continuo apostanto na alfaiataria que não deve ser de cor escura, com a escolha do TECIDO INTELIGENTE que te deixe transpirar e respirar, o corte também é importante, nada que seja colado, pode sim, usar camisa sem manga, desde que não seja em ocasiões extretamente formais com audiências e que equilibre com um decote discreto. E as bermudas de alfaiataria (longuinhas e larguinhas) são belíssimas, e podem ser bem adequadas. Desde que no tamanho certo, não sendo coladas e nem que sejam usadas em audiências. Parece uma saia lápis, na altura do joelho... Fiz uma pequena pesquisa para você:

      TECIDO INTELIGENTE o que é:
      Em 1992 a Rhodia lançou no Brasil a microfibra – o que hoje se pode chamar de primeiro fio inteligente, impulsionando novamente o mercado. Amplamente pesquisada, a microfibra chegou ao mercado com a função de proporcionar maiores desenvolvimentos às tecelagens e malharias. Na época a Rhodia criou a etiqueta Comforto, de conceito altamente tecnológico, resultado da utilização da microfibra na construção do tecido. Comforto funciona como um “mata-borrão”, acelerando a retirada do suor e sua evaporação. Juntamente com técnicos da Universidade de São Paulo e pesquisadores da Rhodia, foi possível descobrir, por exemplo, que a aplicação do Comforto nas roupas esportivas proporcionaria ao atleta uma economia de 10% na energia gasta durante a prática esportiva.

      Tecido inteligente todo aquele que é concebido para suprir alguma exigência além da convencional, ou seja, tem alguma função que vai muito além de um simples tecido. Substituindo as roupas prateadas criadas para os filmes de ficção científica, os tecidos inteligentes vão, pouco a pouco, ocupando um importante espaço no mundo da moda, neste novo milênio.

      Em 1999 a Rhodia Poliamida lançou no mercado o primeiro fio bacteriostático do ocidente. Altamente tecnológico, o Amni Biotech é o primeiro fio a ter essa função em seu desenvolvimento – o que se conhecia, até então, era uma ação bacteriostática conseguida através de um processo de “banho” no acabamento da peça. É claro que a função desaparecia de acordo com as lavagens da peça. A função inseminada na fibra permite que a ação se mantenha durante toda a vida útil da peça.

      A Tri-Fil lançou meias masculinas com Amni Biotech e a Scala utilizou a fibra para o desenvolvimento de underwear masculina e uma linha feminina criada e assinada por Fause Haten.

      Em tempos de "buracos na camada de Ozônio" onde as pessoas se preocupam com os perigos da ação maléfica dos raios UVA e UVB na pele, a Rhodia Poliamida lançou, no início deste ano, um produto duplamente inteligente, capaz de bloquear essa ação. Disponível, a princípio, na versão Amni Biotech – o fio bacteriostático da Rhodia Poliamida – o Anti UV garante a triagem dos raios UVA e UVB, protegendo a pele e a saúde do usuário. A novidade tecnológica já foi apresentada ao mercado por intermédio da parceria entre a Rhodia e a Track & Field. A empresa está pilotando o Anti UV em peças para aplicação esportiva por acreditar que o segmento necessita das duas importantes características do fio.

      Estas novidades estará disponível para uso do consumidor final.

      Pesquise onde você compra tais tecidos.
      Compre, mande fazer (numa costureira ou alfaiate mãos de fada) o seu guarda-roupa. E brilhe ainda mais!

      Espero ter contribuido
      BJS
      Gisele

      Excluir
  2. Noooooooossaaaaaaaaaa...isso tudo é muito chick !!! Amei, amei, amei !!!
    Mil beijocas !

    ResponderExcluir
  3. Oi Gisele, esta advogada tem um potencial escondido. Rosto com expressão forte, presença, mas tudo perdido pelo visual. Ela teria uma exposição marcante na mídia e poderia ter se posicionado super bem e se soubesse aliar suas potencialidades com um visual adequado. A ideia do mulherão que passa pela sensualidade (muitas vezes vulgar) é destorcida e detona geral qualquer aparição.

    Sabe aquela vontade de passar por ali naquela hora e entregar um cartãozinho de uma Personal Stylist? rsrs Adorei suas dicas.

    Abraço,
    Iraci Laudares
    http://kzaorganizada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc Iraci,
      Eu fiz uma critica, fui dura inclusive, sei disso, só não acho que fiz chacota igual a dezenas e dezenas de artigos que li na net sobre o visual dela.
      Mas vc não concorda comigo que mesmo sem uma consultoria (ideal) a observação do entorno pode e deve levar ao crescimento a minimização dos erros?
      BJS

      Excluir
  4. Olá Gisele
    Sou portuguesa e infelizmente aqui não há muito apoio, sem pagar, para sermos orientadas a nível de vestuário. Sou professora, mas também fundadora e presidente de um grupo de voluntariado e necessito muitas vezes de fazer angariação de bens materiais.
    Gostaria de saber qual será o tipo de roupa adequada para mim.
    Tenho receio de comprar mal ou fazer os conjuntinhos de forma errada.Tenho 1.55m e 68kg.
    Já agora como devo colocar o meu cabelo?
    Um bj grande
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Portuguesa Pena bnão ter deixado seu nome
      Vc viu no texto, a alfaitaria, roupa que vem do guarda-roupa masculino para o feminino é sempre uma boa pedida, naõ sei coo é seu cabelo mas se for muiro grande, mesmo que lindo, coisa que a ilustração do texto não é, prenda-o. E na verdade, quem precisa de uma cabelão enorme com tantas coisas para se ter bonito? Sua altura não é muita, cuidado, ache um corte de cabelo adequado ao seu tipo fisico, clique em "cabelo" aqui no blog ou vá buscandp em textos anteriores, me lembro que de agosto de 2011 para cá tem muitso pois foi antes de eu cortar o meu, lá tem uma pequena pesquisa, olhe que vc terá muitas outras idéias... Mas sem te ver é difcil opinar mais que isso.
      Bjs

      Excluir
  5. Meia hora de chapinha e eu pegaria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr leitor anônimo, vc deve ser o tipo de homem que em meia hora já coloca tudo a perder! Muito, muito pouco mesmo, no mesmo nível! Faça bom proveito!

      Excluir
  6. Gisele, vc arrasa nas dicas! Muito pertinente! Aliás, deveria ser matéria do último ano de curso, junto com Ética, a Ética no vestir-se. Muito importante!

    Abraços!
    Isabella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isabella
      Obrigada, muito obrigada.
      Eu já fiz muitas palestras em diversos curso universitários, inclusive no de Direito.
      Olha na sua faculdade, é só me convidar que eu vou...
      BJS

      Excluir
    2. Oi Gisele, qt vc cobra para uma palestra em Garanhuns? Alunos do curso de Direito. Bjs

      Excluir
  7. Gi, to amando e curtindo tudo muito muito...me ajuda , sou recém advogada, concurseira nata, amo a profissão, mais não sei me vestir e nem tenho postura para a profissão..detalhe sou paupérrima , de familia pobre a unica curso superior de várias gerações, como fazer para me vestir de forma barata e com o glamour que a profissão existe...quando entro nos foruns da vida me sinto em outra dimensão...tenho 32 anos , 1,71, 60 kl, sou negra...beijossssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JM
      Seja muito bem vinda...
      OK, vc não tem dinheiro, mas muita gente com dinheiro comete talves até muito mais erros pelo excesso de informações e mal uso delas...
      1-Procure uma costureira, não tem jeito vc tem que ter roupas adequadas, faça suas roupas com uma boa costureira, vá cruzando as peças ente si e multiplicando as possibilidades dos looks.
      2-Busque imagens na internet, coloque no google palavras tipo advogada séria, advogada elegante, advogada de sucesso, alfaitaria, mulher executiva... Tipo isso. PESQUISE MUITOOOO!!!
      3-Continue lendo o meu bloguito você vai encontrar inúmeras dicas e sempre procuro falar do seu tom de pele.
      4-lembre-se que a palavra que sempre vai ditar seu guarda-roupa profissional é A L F A T A R I A e abuse dos tons e as variações do nude, cor que linda fica lindissima na pele negra.
      5-Pés calçados sempre! NUNCA use sandálias trabalhando.
      6-Tenha poucas bolsas se vc não pode comprar mais, porém grandes e estruturdas, esqueça as 'molengas' tipo saco, de plástico ou cheia de barandans... E a minis.
      7-Cuidado com bijuterias, se tiver dívida não use...
      8-Maquiagem sempre, no seu tom de pele, o chic é o clean: Base, máscara de cílios, batom co d evboca, sem muito brilho ou melada de gloss...
      9- Cubra-se, sensulaidade não é para ir trabalhar com vc!!!
      10-olhe nos olhos das pessoas, cumprimete-as com firmeza.
      Brilhe e Arrrase!!!
      BJS

      Excluir
  8. obg, muitos coisa é importante postura profissional. usa roupa etica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A roupa demonstra externamente, quem vc é internamente!
      Gisele

      Excluir
  9. olá!! Sou formada em fisioterapia, trabalhei muito tempo de branco e jalecão, depois me tornei mãe e não trabalhei mais fora por 2 anos, e agora estou retornando ao mercado como propagandista médica em uma empresa super tradicional e conservadora. Vamos para um curso de treinamento e vamos passar 10 dias. Estou quase enlouquecendo, pq a única peça q eu tinha era uma blusinha de alfaiataria (mais ou menos) branca, estou tendo q comprar tuuuudo. Como tenho coxa grossa e bumbum grande...e não sou das mais altas, mas não sou gordinha..(entendeu)?? estou tendo muuitas dificuldades de encontrar roupas q não fiquem coladas..e me acho estranha com todas elas, pq simplesmente nunca precisei me vestir assim. Estou mega estressada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é facil falar em conhece-la...
      Se vc não tem roupa, terá que comprar, pode procurar, tentar gastar o mínimo possível, mas tem que INVESTIR, isso nção é gastar.
      Se vc tem coxa grossa evite o clássico calça preta e blusa branca, fuja do colado não é apropriado e aumenta ainda mais as curvas, reto não é colado, aposte no cáqui, verde exercito e no nude.
      Eu estou vendendo roupas de alfaitaria bacanesimas, no meu site tem meus contatos pessoais, se quiser me procure e conversamos.
      BJS
      BJS

      Excluir
  10. Oi Gisele.. Estou cursando o 2º ano de Direito e concordo plenamente com voce... para uma advogada a aparencia é muito importante... e as roupas sociais sao perfeitas para demonstrar elegancia ( desde que nao tenha decotes). Seus conselhos sao otimos... eu estava precisando de alguns conselhos pois tenho sempre palestras e a roupa é sempre muito importante.

    Obrigada

    Letícia Morales

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letícia
      Se muito, muito bem vinda..
      Que bomq ue você gostou.
      Acredite, não é menos importante cuidar da sua imagem pessoal, assim é importante cuidar do seu currículo e formação, uma coisa está diretamente ligada a outra.
      BJS.

      Excluir
  11. Oi Gisele, tudo bem?
    Sou advogada iniciante e gostaria de saber se é tão ruim assim usar camisas de algodão de manga curta (não sem manga) e se elas tiverem alguns detalhes como um babado discreto? Os babados e preguinhas estão praticamente em quase todas as camisas femininas e eu acho muito bonito.
    Digo isto pois eu sou muito sensível a altas temperaturas, e com o calor que tem feito eu me sinto muito mal com blusas ou camisas de manga longa.
    Uma calça social preta com uma camisa de manga curta nem pensar???
    obrigada desde já.

    ResponderExcluir
  12. Olá, que pena que vc não se identificou...
    Mas que bom que se manisfestou!
    A malha pode ser usada em algumas ocasiões, as menos informais na sua profissão, nunca no Forum, e se for uma peça nova, de mangas e e super valorizada na parte debaixo do corpo, como unir malha com linho, alfaiataria sempre!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisele, obrigada por me responder.
      Porém, eu me referi às camisas de algodão (e não malhas, pois estas não uso em trabalho) e principalmente as de MANGA CURTA e as com babadinhos, pois hoje em dia os babados estão em quase todos os modelos e eu acho bem feminino.
      Minha maior dificuldade é a manga longa, a não ser fora do verão.
      Parabéns pelo blog e BOAS FESTAS.
      bjs

      Excluir
    2. Você voltouuuu...
      Que ótimo!
      Babado é item romântico, assim como laços e fitas e não combinam com sua profissão, dão um ar doce e ingênuo. poder tudo pode a questão é a conveniência...
      Obrigada pelo carinho
      BJS

      Excluir
  13. me apaixonei pelo blog!
    sou advogada, e minha amiga e madrinha, vive me perturbando pq não me visto da forma adequada! rs
    tipo vestido longo de estampa com rasteirinha! rs
    bijus, falta de maquiagem! rs
    na vdd não sou vaidosa, adoro um clinelo de dedo, mini saia e blusinha!
    minha dificuldade é saber comprar roupas adequadas, acho que são de senhoras!rs
    ademais não conheço boas costureiras, pq para fazer roupa social tem que ser top!
    moro e trabalho no litoral de sp! calor insuportável!
    o que melhor se adequa a mim, e vc teria alguma loja(bbb) para indicar?
    meu nome é cristiane, tenho 26 anos, loira, 1,67 de altura e 62 kg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristineeeeeeeeeeeeee
      Rasterinha??? Só sábado a tarde e no salão linda!
      Vestido longo estampadão??!!! Pode! EM CHURRASCO! rss
      Não precisa se maquiar, basta se proteger com protetor tinto (no seu tom) e um batonzinho cor de boca, rosinha (um rímel e eu bateria palmas!!! rsss), começa que você toma gosto!
      Roupa corporativa não precisa ser careta, pode ser linda e jovem, mesmo que não encontre sempre BBB compre aos poucos, invista na sua imagem,assim como você cuida do seu currículo!
      Seja muito bem vinda!
      BJS

      Excluir
  14. Sou advogada iniciante, tenho camisas sem manga daqueles tecidos leves costumo usa-las com uma blusinha por baixo, é muito inadequado??? adorei suas dicas... parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pena não ter deixado seu nome!!!!!
      CUIDADO extremo com transparências!
      É difícil falar sem ver, mas se são camisas( tem botões? sem é blusa!), e usadas com camisetes (nunca com sutiã) podem ser usadas sim, pra dentro da calça ou saia ELEGANTEMENTE!
      BJS

      Excluir
  15. E qual tecido usar para fazer um blazer? ótimo blog amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pena que vc não seu deixou seu nome... Mas ainda assim agradeço o elogio. Olha eu não sou uma expert em tecidos... E isso não é difícil de descobrir, podemos fazer isso no google. se vc não achar entre em contato novamente eu te ajudo.
      BJS

      Excluir
  16. Gisele,blazer e terninhos são peças obrigatórias ou eu posso substitui-las por apenas uma camisa de manga e calça de alfaiataria,essa é uma opção informal demais para trabalhar dentro do TJ?

    ResponderExcluir
  17. Jessica...
    Sim, vc sempre pode optar por calça de alfaiataria e camisas... nao tem que ser o terninho necessariamente! CUIDADO com os pés, nunca mostre-os nem na mais linda das sandálias, compromete totalmente o look corporativo.

    ResponderExcluir
  18. Sou advogada e gostei da maioria das dicas, principalmente da parte que os pés não devem ficar expostos e que terninho vermelho não dá (não dá mesmo). Só fiquei na dúvida sobre o comentário sobre o norte do país, o que é machista e conservadora? A sociedade da região norte ou os homens que trabalharão com a juíza novinha? Pois se a resposta for a primeira opção, gostaria de retificar a informação, pois sou do estado de Rondônia e digo com total propriedade que os preconceituosos não somos nós. No mais, ótima matéria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda
      Oque eu relatei sobre a maneira de ser sobre esta região do país foi através de relatos da minha cliente. Eu abomino preconceitos e julgamentos a partir deles. Mas que as culturas realmente nos tornam diferentes uns dos outros isso é fato, o que não quer dizer que um seja melhor que o outro, apenas que somos diferentes e que conforme a situações pensamos e agimos diferentes. E viva a diferença que acrescenta!!!
      Obrigada por comentar e pelo elogio
      BJS

      Excluir
  19. Gisele, eu particularmente gostei muito da sua matéria, porém gostaria de saber se você não tem receio que "a advogada" citada nesta matéria tenha conhecimento do fato e possa querer processá-la? Se eu fosse você manteria a matéria, com todas as dicas, porém sem vincular as fotos dela.
    Obrigada pelas dicas e se precisar de uma advogada estou aqui....rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa seu contato... tenho receio sim!
      rsss
      vjs

      Excluir
  20. Gisele, gostei da matéria, porém tenho dúvidas sobre como aliar advocacia e segundo emprego, seja no cabelo e no visual...Eu além de advogada trabalho com pesquisas fazendo serviço externo visitando estabelecimentos e principalmente domicílios, em zona urbana e rural, quer dizer, nesse emprego eu não tenho a obrigatoriedade de me trajar de modo formal (e nem posso, andando em tudo quanto é lugar, pegando estrada, caminhando em estrada de terra, sítio, fazenda, até mesmo sapatilha é impensável, tenho quase sempre que estar de jeans (uso um jeans escuro mais discreto) e tênis, quando tenho que fazer algo simples (apenas olhar algum processo, tirar cópia, ver andamento) não vejo problema com o visual, já que ali não estou com o cliente, eu faço isso nos meus intervalos e após o expediente, agora acontece de eu ter audiência no mesmo dia, quando tenho que ir trajada de social, percebo que há um desconforto por eu estar excessivamente formal, apesar de usar sempre tons neutros (uso muito preto, marrom, areia, cáqui), peep toe (uso um salto baixo), calça, camisete e blazer e o cabelo solto, cacheado, porém arrumado, sem volume exagerado, frizz, ou um coque... Já pensei muito em mandar fazer costumes (terno e calça) em um tecido jeans escuro, daqueles usados em blazers, pois mesmo procurando sempre me trajar adequadamente à realidade da advocacia, não me sinto confortável tampouco com roupas demasiado formais, lido mais com pessoas simples. Queria um visual não tão formal que servisse para os dois ambientes, será que é pedir demais? Ass. Ly.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida "Ly"...
      Ao ler seu texto, te percebo uma mulher de muito bom senso, e isso, é o mais difícil de ser "ensinado" e assimilado pelas minhas clientes. Congratulations!
      Já que em muitas situações do seu di-a-dia o jeans deva ser usado, o escuro é sempre o indicado, NUNCA, NEVER use jeans claros ou com qualquer tipo de acessório ou aplique. E não use blusas com jeans, opte por camisas.
      Acredito que nas situações que você descreve o tênis tenha mesmo que ser o calçado ideal, mas ainda assim você pode substitui-lo por botas (vou fazer um post pra você ilustrando-as), o tênis destrói todo o look.
      Não aconselho mandar fazer os "costumes" em jeans, não consigo imaginar um bom resultado.
      Quanto ao seus cabelos, mantenha-os presos é sempre muito mais elegante um rabo alinhado, com prendedores pretos e sem absolutamente nada!
      Quanto estar adequada, alinhada sem estar muito formal, e pensando no seu conforto, já que seu cotidiano não parece fácil nem previsível, opte por camisas (coloridas inclusive)jeans escuro reto sem ser colado (caso, a situação peça jeans)e as botas que vou te sugerir.
      Se puder deixar no carro um par de sapatos peep toe, isso será um alinhado caso a situação mude totalmente e você tenha que estar mais poderosa.
      Espero ter ajudado
      BJS

      Excluir
  21. Olá Gisele, adorei sua matéria. Sou advogada. Onde moro é muito, muito quente, fica no semi-árido, amo vestidos, me tira uma dúvida, qual o tipo de vestido adequado e necessariamente devem ser acompanhados de blazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafaela
      O vestido ideal para estar linda e adequada a sua profissão é sem duvida na altura do joelho, e com saltos, sapatilha vaia dar um ar juvenil e não é o ideal.
      Pode ser alinhado ao corpo e evasê no comprimento, mas com muito cuidado para não parecer romantiquinha, o que não convém a um advogada, nesse caso, que de tecido estruturado e cores neutras como cáqui (lindooooo) os retos não muito colados são os ideais, e lembrando sempre de serem mais compostos (fechados) em cima, botões são ótimas opções, os tipo chemise entram aí, mas nunca, jamais. em tempo algum com tecidos esvoaçantes, estampados ou com transparências.
      E se for usar blazer, que sejam tipo "spencer" mais curtos.
      BJS

      Excluir
  22. oi gisele meu nome é silvania tenho 19 anos e vou fazer faculdade de direito em 2014 como deveria me vestir pra ir pra faculdade?

    ResponderExcluir
  23. OI, Gisele! Adorei as dicas que você deu! Estou no 9º período de direito e agora estou me deparando com a necessidade de me vestir mais formalmente. Fiz estágio durante 3 anos na Defensoria Pública, onde tinha que ir arrumada, mas trabalhada com atendimento a pessoas que, em geral, eram carentes. Então, achava melhor não ir "chique" demais. Agora estou em um escritório de advocacia e estou procurando me enquadrar. Por isso, suas dicas foram valiosas! Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  24. Gostei e achei coerente.Voce parece uma pessoa espirituosa.Parabens

    ResponderExcluir
  25. Adorei! Parabéns pelo blog e obrigada pelas dicas valiosíssimas ^^

    Att Fernanda Santos

    ResponderExcluir
  26. achei um pouco preconceituoso por que uma mulher nasce com o cabelo cacheado ela e obrigada a alisa .( mostrado na figura ) . por isso que o mundo esta desse jeito as pessoas esquecem de ver o potencial , e se apega ao visual .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo plenamente com vc.

      Excluir
  27. Gisele Pedrosa,
    Muito bom seu texto.
    Saberia me informar lojas no RJ (Capital) que vendem esse tipo de roupa, com um preço razoável, acessível ? Só lembrei da Zara.
    Gostaria de comprar alguma coisa para presentear uma jovem estudante de direito que vai começar a estagiar e que ainda está se iniciando nessa seara.
    Grato desde já,
    Fernando
    Rio de Janeiro - RJ

    ResponderExcluir
  28. Olá ! Dê algumas dicas as advogadas gordinhas :) Essas roupas são lindas..mas não servem em mim. bjs

    ResponderExcluir
  29. Gisele, amei suas dicas, concordo com quase todas, acho que existe sandálias bonitas para trabalho, no mais está certíssima, preciso mentalizar suas dicas, estou concluindo o curso de direito. Amo jeans e sapatilhas, tenho dos mais variados modelos, o que me diz de um jeans com blazer e escarpam ou uma blusa elegante (tipo alfaiateria)? E sapatilhas o que acha também?

    ResponderExcluir