domingo, 1 de abril de 2012

Mulheres e carros



Para mim, dirigir é muito mais que uma obrigação ou uma atividade utilitária corriqueira ao longo do dia, da vida.
Adoro dirigir, estrada então! Desde que não sejam distâncias intermináveis com estrada perigosa e tensa. Daqui de BH pro litoral eu não vou mais não, só de avião, tenho medo do outros motoristas.
Na estrada ou na cidade eu coloco minhas músicas prediletas (que podem ir de um eletrônico pauleira, um Zen total ou MPB, ultimamente tô apaixonada pelo
Charlie Brow Jr. Relaxo total. Quando saio de manhã cedo eu gosto de abrir os vidros e sentir o ar. Gosto de viajar dirigindo sozinha ou com os meninos.

Gosto de conversar com meus filhos quando estou ao volante. Li uma vez que homens tendem a se abrir mais em conversar enquanto os corpos estão paralelos um ao outro e não frente e a frente. Claro que o ideal é conversar olho no olho. Mas essa "técnica" é interessante e pode ser útil quando eventualmente usada: Conversar um ao lado do outro, vendo o horizonte, uma paisagem ou a estrada.
Faço isso sempre com meus filhos "homens" e já fiz com homens que me relacionei.
Acredite, carro e estrada são bons veículos para conversar com os homens que amamos.




Bom, mas a conversa era sobre outra coisa, era não, é.

É que eu, cronista com o sou, tenho sempre uma história pra contar.





Seguinte, meus sapatos lindoooooooooooooooooos estão estragando atrás, na frente estão conservadinhos, mas atrás, principalmente o pé direito, está estragando. E o que é? Dirigir! Dirigir de salto muito alto darling, a parte de trás do sapato fica muito tempo encostada no chão do carro! Que saco! Estou aqui com três sapatos em ótimo estado e a parte atrás detonados! Tirei do meu closet, mas confesso, dá uma dó de jogar fora! Mas tem que jogar! Não credito em reforma de sapato.






Enquanto pesquisava fotos para ilustrar meu texto, achei esse protetor de salto da Arezzo, tudo! Gente eu preciso de um! Urgente!





Eu já escrevi aqui sobre sapatos estragados que muitas mulheres acham que ninguém está vendo, só elas. Não é não, viu queridinha! Todo mundo vê e detona seu look sim!





Amamos nossos sapatos! Todas nós! Vai dizer que não? Só as que usam sapatos disformes, nada femininos, masculinizados, apenas funcionais ou comprados apenas pelo baixo, baixíssimo preço, que cumprem apenas a função de proteger os pés, que não amam.


E tem as pessoas que guardam, economizam, poupam...As coisas que mais amam! Eu já vi dezenas de clientes e amigas eu guardam os sapatos que mais amam! Pode? Tá louca?! Tem usar! Temos de concreto o HOJE! O AGORA! Odeio gente que guarda, qualquer coisa que seja. Uso tudo que compro ou ganho de cara, geralmente saio da loja usando o que comprei. E meus filhos cresceram assim. Abomino quem guarda a melhor louça, o melhor talher pra visitas. Pra o outro. A melhor lingerie, o melhor sapato para "dias especiais" E o que são dias especais? Eu não mereço o melhor? Eu são ou mais importante para mim mesma? Se não, reveja seus conceitos.

Eu experimentei deixar um chinelo no carro, para mim não dá dirigir de chinelos. Deixei depois uma sapatilha, mas esqueço de calçar e sempre falo pra mim mesma, é logo ali, é pertinho e tento ter mais cuidado e acabo não usando a sapatilha. Com mais ateção ou não, não tem jeito, estraga meeeesmo.




Então é assim, ou você deixa no carro direto uma uma sapatilha e usa, ou compra o tal protetor da Arezzo. E joga fora hoje, agora, os sapatos estragados, vou jogar os meus agora mesmo, acabei de me convencer. KKKKKKKKKK

Já falei, meu blog é pura auto-terapia!







Então tá combinado, todo mundo passa em revista ao armário de sapatos se desfaz dos sapatos estragados, coloca uma sapatilha no carro (agora) e passa na Arezzo.

Euzinha, vou espera o meu aqui! KKKKKKKKKKKKKKK





Beijos

Gisele

3 comentários:

  1. Eu, como amante inveterada de sapatos, tomo o maior cuidado. Primeiro porque nada estraga mais o visual do que um sapato detonado, depois, não tenho muita informação segura sobre isso, segundo um guarda que me parou (e eu o convenci do contrário), dirigir com sapato alto dá multa. Então, para não ter problemas com meus preciosos sapatinhos e nem com a legislação e o meu bolso, em multas infundadas, procuro deixar uma sandália dentro do carro. Mas tem que ser sandália com tira no calcanhar, porque, segundo o policial que me abordou (acho que ele é doido para se ver num salto), chinelos são também proibidos. Adoro suas matérias. Um beijos Rachel Ameno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raquel,
      Seus sapatos são mesmo lindooooooooossss!
      Fiquei sabendo que salta alto não dá multa não, descalço ou de chinelos acho que sim. Vou descer agora na garagem e deixar a tal sapatilha no carro AGORA! kkkkkkk
      Obrigada pelo elogio
      BJS

      Excluir
  2. Achei esse post procurando protetor pra meus sapatos. Só esse mês joguei dois pares fora. Infelizmente não posso usar saltos altos devido a duas cirurgias de coluna, então esse protetor aí não me atende. Vou ter que continuar dirigindo descalça (que eu odeio) ou deixar uma sapatilha no carro. Tentei usar um propé (aquilo que os médicos usam no centro cirúrgico) mas o tecido de cami é muito fino e não protege os sapatos! Uma pena!
    Magaly Moreira

    ResponderExcluir